Você sabe montar um currículo?

0
você sabe montar seu currículo

O currículo deve ser reflexo verdadeiro do candidato | Foto: Divulgação

Não é novidade que o mercado de trabalho está cada vez mais exigente e vem se reciclando perante as ideologias tecnológicas do novo século, porém a busca incessante por um profissional ideal às necessidades dessa nova organização tem consumido muitas rotinas desses RHs da vida.

Hoje, um bom profissional consegue aglutinar a qualificação, um bom relacionamento (social e profissional) e uma ótima apresentação, inclusive para se mostrar ao contratante. Saber elaborar um currículo faz parte dessa estratégia de apresentação para poder ganhar vantagem competitiva entre os demais concorrentes à vaga e atrair novos olhares, mas você sabe como?

Um dia desses, enquanto conversava sobre admissão com alguns candidatos que aguardavam na consultoria para entrevista, ressaltava a importância de um currículo como forma de apresentação das suas habilidades e peça fundamental para a venda profissional. É pelo currículo que acontece o primeiro contato entre o RH e a empresa.

É necessária muita atenção e estratégia na hora de montar o seu currículo, caso contrário, pode perder uma oportunidade por não se fazer entender. Nessa hora, a criatividade e atitude são fundamentais para se vender ao empregador, entretanto, uma mentira pode colocar tudo a perder e a eliminação de fato.

O currículo é um instrumento de avaliação que, no primeiro contato, permite a empresa conhecer o candidato e seu objetivo é passar uma ideia básica sobre o pessoal e, principalmente, o profissional. Trata-se de um guia para o RH na hora da entrevista para ajudar a formar o perfil e definir sua continuidade ou não dentro do processo seletivo.

Todas as informações que ele trouxer servirão de base, não só para a orientação de escolha do candidato, mas de cadastro para banco de dados. É muito importante a atualização do currículo nas empresas, até mesmo após a efetivação, isso pode ajudar o RH na identificação de uma nova proposta, até mesmo para aqueles que já fazem parte do quadro de funcionários e têm o perfil que está sendo solicitado pela organização.

Embora hoje essa não seja a maior exigência no mercado de trabalho, a falta de experiência profissional ainda é um dos maiores obstáculos enfrentados por estudantes e profissionais recém-formados, principalmente aqueles que não estavam empregados antes de deixar a universidade.

Esse fator deixou de ser fundamental para ser desejável, entretanto, mesmo que não tenha atuado na área de interesse ainda na faculdade ou ensino médio, quando for elaborar o currículo, deve enfatizar o seu potencial e habilidades reais adquiridas durante essa fase de ensino, principalmente, estágios e projetos voluntários pertinentes à vaga em questão.

Algumas dicas na construção desse currículo são:

Ser Objetivo: Usar uma fonte legível.  O ideal é que ele tenha apenas uma página e nunca tenha mais que duas.

Contatos são fundamentais, porém contatos formais: Dispense MSN ou formas de contatos irrelevantes para a ocasião. Contatos efetivos garantem o retorno, certifique que os telefones estão corretos e avise aos representantes de contato sobre um possível recado.

Não anexar cópia de documentos, diplomas e certificados de cursos.

Evite colocar pretensão salarial, a não ser que seja solicitada. Muitas vezes, acaba sendo fator de triagem pelo RH em algumas consultorias.

É imprescindível informar o nível de domínio do idioma citado, ano de conclusão do curso e período disponível para trabalhar.

Citar cursos e palestras que forem relevantes para o cargo pretendido, contribui para um bom olhar do observador (Comece pelo curso atual e depois mencione o ensino médio – 2º grau ou equivalente).

Coloque a área pretendida e não o cargo.

O currículo não deve ser assinado.

Hoje, existem sites de cadastros profissionais que, ao final da inscrição, resulta numa formatação padrão. Uma alternativa adotada por estagiários e recém-formados é a da carta de apresentação para divulgar o seu perfil profissional, avaliando os pontos de vista positivos e o seu poder de contribuição para a empresa, em muitas vezes anexada ao currículo.

Em tempos de rede social, também existem sites de cadastros que pedem validação de outros contatos na confirmação das informações e indicação de novas oportunidades. Tenha sempre um bom relacionamento.

Dispense adereços como figurinhas, estrelinhas, desenhos e, dependendo da área, pode ousar até uma cor de envelope diferente, porém, nada muito agressivo. Lembre-se: nem sempre a pessoa que está selecionando o currículo será o responsável pela vaga, então procure ser o mais claro possível nas informações prestadas, no entanto, não perca a oportunidade de se fazer importante, afinal de contas, quem não se mostra não se vende!

The following two tabs change content below.
Giovani Falcão
Gestor de carreiras, jornalista, pós-graduado em Inteligência Competitiva e Gestão empresarial, atuou no Senac Rio como analista de projeto desenvolvendo recrutamento em massa durante cinco anos. Na faculdade, desenvolveu e apresentou um programa de orientação profissional com dicas de RH.
10-10-2014 |

Deixe um comentário

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas