Ricardo Pereira estará em “Novo Mundo” e fala sobre sua carreira no Brasil

0

ricardopereira-interna

 

Um dos portugueses mais amados das telenovelas brasileiras, Ricardo Pereira volta à telinha em “Novo Mundo”, próxima novela das 18h. Nesta entrevista, conversamos com o ator sobre seus projetos futuros e sua adaptação à dramaturgia nacional, onde foi o primeiro protagonista estrangeiro em uma novela da Rede Globo, em “Como uma onda”. Além disso, morando no Rio de Janeiro há alguns anos, ele conta sua experiência na região. Confira:

Quando e como começou sua carreira no Brasil?

Minha carreira no Brasil começou de 2003 para 2004, a convite da Globo, eu já era ator em Portugal, para fazer uma novela que se chamava “Como uma onda”, escrita por Whalter Negrão. E daí foi um desenrolar de coisa boa, entre teatro, cinema e televisão, muitos projetos foram acontecendo aqui no Brasil. Comecei a trabalhar muito também na França, Espanha, Holanda, também em Portugal, e comecei a criar raízes aqui e tornar o Rio de Janeiro a minha base.

Por que escolheu o país como sua segunda casa e um lugar para trabalhar?

Não tem como não escolher o Brasil. Eu tenho família em todo lado, ao todo eu já morei em oito países, e essa coisa de viajar e estar em países diferentes me atraía muito. Sobre escolher o Brasil, acho que a gente se escolheu: fui muito bem acolhido aqui, super acarinhado, não só na minha vida pessoal, mas obviamente na minha vida profissional, e uma coisa levou à outra.

Eu comecei a sentir o Brasil como uma casa, como meu lugar, um pouco meu também, e hoje já muito meu. Então, toda essa natureza, essa beleza natural do Rio, todas as pessoas do país me acolheram tão bem que me fizeram sentir em casa. Os trabalhos foram aparecendo, desafios muito importantes, trabalhar para a terceira maior televisão do mundo, como é a Globo, é um desafio que eu não poderia recusar. Isso, com minha vida pessoal, me fizeram ficar aqui e fazer daqui o meu lugar para morar.

Qual sua relação com Portugal ainda hoje? Você passa mais tempo lá do que no Brasil? Como você divide o tempo entre os dois países, culturas e amigos?

Portugal é o meu país, onde eu nasci, continuo passando muito tempo lá, seja por desafios profissionais ou passando férias com a família. Na verdade, a base número um é aqui no Rio, passo a maior parte do tempo aqui, mas acabo me dividindo. Acho que como ator eu tenho que ter uma base, que é, nesse momento, o Rio, e eu acabo circulando toda hora por todo lado. Obviamente que hoje eu acabo acumulando amigos em todo lugar, muita gente vem de Portugal me visitar e gente daqui vai quando estou lá.

Quando veio para São Conrado?

Já morei em outros bairros, como Barra, e estou há alguns anos em São Conrado. Acho que é um bairro que reúne de tudo. Desde natureza para todos os lados, um verde incrível; e do outro lado você tem o mar. Possui uma tranquilidade que me faz sentir muito bem. É um lugar mais calmo, mais reservado, um lugar que me encontrei e me sinto muito bem.

Você tem algum trabalho de maior carinho?

A gente tem pelos trabalhos todos. Mas obviamente a minha primeira peça de teatro em Portugal, no Teatro Nacional, foi uma coisa extraordinária – eu comecei grande, com uma companhia de atores incríveis. Então as primeiras vezes você acaba sempre tendo mais carinho. Minha primeira novela aqui também foi emocionante. Fui o primeiro estrangeiro a ter um papel de protagonista na TV Globo e isso é um marco, foi muito importante na minha vida. E o acolhimento, o carinho com que fui recebido aqui no meu primeiro trabalho foi extraordinário, as pessoas me fizeram sentir em casa, isso foi muito importante.

Quais seus projetos futuros?

Estou começando a gravar a novela “Novo Mundo” que estreia em março, no horário das 18h, uma novela muito bacana também, onde farei o personagem Ferdinando, um botânico que vem ao Brasil descobrir essa fauna e essa flora, explorar. É um trabalho maravilhoso com uma equipe que fez comigo “Liberdade, Liberdade”. Esse ano também farei teatro, mais para frente falaremos sobre isso.

The following two tabs change content below.
Rita de Cássia Costa
Sou uma estudante de jornalismo estereotipada: curiosa por natureza, leitora frenética e apaixonada pelo contato humano. Tenho um interesse todo peculiar por economia, política, moda, cinema e tudo o que me transmite um novo frescor.
Rita de Cássia Costa

Latest posts by Rita de Cássia Costa (see all)

24-03-2017 |

Deixe um comentário

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas