Saiba como identificar fobias que interferem na vida em casa, no trabalho e na escola.

A palavra em si vem do termo grego phobos, que significa medo ou horror

0

A fobia é frequentemente uma comorbidade da ansiedade e se expressa como um medo intenso e incontrolável por algo que pode ou não causar danos. A palavra em si vem da palavra grega phobos, que significa medo ou horror. Quando alguém tem uma fobia, experimenta um medo intenso de um determinado objeto ou situação.

As fobias são diferentes dos medos regulares porque causam sofrimento significativo, possivelmente interferindo na vida em casa, no trabalho ou na escola.

Fobias específicas são uma categoria ampla de fobias exclusivas relacionadas a objetos e situações específicas.

Tipos de fobia:

A agorafobia é um transtorno onde o indivíduo sente medo de ficar só em lugares públicos ou no meio de multidões, onde não consiga socorro. Já as fobias sociais, que são medos relacionados a situações sociais, também são apontadas com um diagnóstico único. Trata-se de um transtorno originado da ansiedade intensa ou medo de ser julgado, avaliado negativamente ou rejeitado em uma situação social ou em um período de avaliação de desempenho.

Fobias específicas são uma categoria ampla de fobias exclusivas relacionadas a objetos e situações específicas. Fobias específicas afetam cerca de 12,5% dos adultos americanos. Portanto, as fobias vêm em todas as formas e tamanhos. Como há um número infinito de objetos e situações, a lista de fobias específicas é bastante longa.

As categorias de fobias abrangem um número infinito de situações específicas.

De acordo com o DSM, as fobias específicas geralmente se enquadram em cinco categorias gerais:
• Medos relacionados a animais: aranhas, cachorros, insetos;
• Medos relacionados ao ambiente natural: alturas, trovão, escuridão;
• Medos relacionados a sangue, ferimentos ou problemas médicos: injeções, ossos quebrados, quedas;
• Medos relacionados a situações específicas: voar, andar de elevador, dirigir;
• Outros: asfixia, ruídos altos, afogamento.

Fobia e situações específicas:

As categorias citadas acima abrangem um número infinito de objetos e situações específicos. Não há uma lista oficial de fobias além do que está descrito no DSM, de modo que os médicos e pesquisadores criam nomes para eles conforme a necessidade. Isso geralmente é feito combinando um prefixo grego (ou às vezes latino) que descreve a fobia com o sufixo -phobia. Por exemplo, o medo da água seria chamado “hidrofobia” pela combinação do prefixo hidro (água) com fobia (medo).

Crises podem ser tão desconfortáveis que as pessoas fazem todo o possível para evitá-las no futuro.

Existe também o medo dos medos (fobofobia). Isso é realmente mais comum do que você imagina. Pessoas com transtornos de ansiedade às vezes experimentam ataques de pânico quando estão em certas situações.

Essas crises podem ser tão desconfortáveis que as pessoas fazem todo o possível para evitá-las no futuro. Por exemplo, se você tem um ataque de pânico enquanto navega, pode ter medo de velejar no futuro, mas também pode ter medo de ataques de pânico ou medo de desenvolver hidrofobia.

The following two tabs change content below.
LuisaBaroni

LuisaBaroni

Psicanalista, mestre em filosofia social e política, hipnoterapeuta, psicopedagoga e neuropsicopedagoga Atende no Baroni Desenvolver
26-08-2021 |

Deixe um comentário

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas