Especialista explica como funciona a taxa Selic

O nome Selic vem da sigla do “Sistema Especial de Liquidação e Custódia”, que é uma infraestrutura do mercado financeiro

0

Clique aqui e siga nosso perfil no Instagram

A Selic é a taxa básica de juros da nossa economia sendo o principal instrumento de política monetária utilizado pelo Banco Central para controlar a nossa inflação.

O nome Selic vem da sigla do “Sistema Especial de Liquidação e Custódia”, que é uma infraestrutura do mercado financeiro administrada pelo Banco Central. Nele são transacionados títulos públicos federais onde a taxa média ajustada dos financiamentos diários apurados corresponde à taxa Selic.

A Taxa Selic é muito importante seu objetivo sempre foi ser uma ferramenta de controle de inflação.

Basicamente, a Selic influencia todas as demais taxas de juros do Brasil incluindo empréstimos, financiamentos e até de retorno em aplicações financeiras. E por isso é importante que você saiba como este assunto que afeta todos os brasileiros diariamente em cada transação, funciona.

Neste momento você deve estar questionando quem decide o valor desta taxa e a resposta é: o COPOM (Comitê de Política Monetária do Banco Central). A cada 45 dias ele se reúne para definir se a Taxa Selic diminui, aumenta ou se mantém estável.

Um exemplo de como funciona, no dia 27 de setembro de 2021, a taxa Selic estava em 6,25%. No último dia 22 decidiu subir a taxa de 5,25% para 6,25%, gerando desta forma a quinta alta consecutiva.

A Taxa Selic é muito importante, pois como mencionei no início deste artigo, seu objetivo sempre foi ser uma ferramenta de controle de inflação e de forma prática para a sua vida. Temos os dois cenários abaixo:

1. Ao aumentar a Selic temos como objetivo desacelerar a economia, impedindo que a inflação fique muito elevada. Este é exatamente o momento que vivemos agora. Sentimos cada vez mais este aumento no dia a dia.

2. E, ao baixar a Selic, nosso objetivo é o de estimular o consumo e aquecer a economia, aumentando a inflação quando ela está abaixo do esperado.

Todos os investimentos são afetados sempre que houver uma mudança nessa taxa.

Então, se a Taxa Selic aumenta, os juros de crédito, parcelamento e cheque especial ficam mais altos e em contrapartida se ela diminui, o crédito fica mais acessível já que existem a tendência de os bancos reduzirem suas respectivas taxas de juros fazendo a economia girar mais, principalmente para o empreendedor que poderá tomar crédito a juros baixos.

Por fim, anote aí que todos os investimentos de Renda Fixa, Caderneta de Poupança e Títulos do Tesouro Direto (Tesouro Selic) são afetados sempre que houver uma mudança nessa taxa.

Espero ter contribuído para ampliar o seu entendimento sobre a Taxa Selic. É importante que você saiba e conheça como funciona. Se precisar tirar mais dúvidas, você pode me falar comigo no contato@marlonglaciano.com.br ou no meu Instagram: @marlonglaciano. Nos vemos num próximo artigo.

The following two tabs change content below.
Marlon Glaciano

Marlon Glaciano

Marlon Glaciano é Planejador Financeiro e corretor franqueado Life Planner da Prudential do Brasil, Empresário, Investidor e Consultor a mais de dez anos. Ajudou a planejar, desenvolver e consolidar o patrimônio de empresas, famílias e pessoas em diferentes condições no Brasil. É especialista em planejamento financeiro, sucessão familiar e empresarial, seguro de vida e proteção de patrimônio sob medida e atualmente tem sob gestão mais de 300 famílias e empresas. E-mail: contato@marlonglaciano.com.br
13-10-2021 |

Deixe um comentário

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas