A importância dos times de futebol na luta contra a violência doméstica

 

Infelizmente com a pandemia, a violência doméstica aumentou em 51%. O que os times de futebol podem fazer para melhorar essa triste realidade?

O Clube de Regatas Vasco da Gama, desde o início da gestão do Presidente Alexandre Campello, criou o Serviço Integrado de Atendimento Psicossocial do Clube.  Esse serviço promove ações individuais e, em grupos, com o objetivo de contribuir no processo da qualidade de vida das mulheres que sofrem violência doméstica, e restituir aspectos emocionais e sociais com uma atuação mais próxima delas.

Foi necessário fazer um diagnóstico, conversando com cada funcionária, com as mulheres das famílias dos atletas, das meninas do futebol feminino e de mulheres integrantes das torcidas organizadas. Depois disso, inúmeras ações foram feitas: reuniões coletivas com cada uma delas, onde cada uma pôde falar abertamente de seu sofrimento, conversas com seus parceiros e encaminhamento para as psicólogas do clube.

Os resultados dessas conversas ajudaram a entender como essas mulheres agiram e reagiram diante de situações de risco e forneceram um panorama completo de suas condições psicológicas,  sociais e clínicas. Isso reduziu a probabilidade de ocorrências indesejadas.

Agora, imaginem essa mesma prática aplicada em todo o futebol?

Certo é que, o futebol precisa ser melhor utilizado para ações que combatam a violência contra mulheres, conscientizando cada torcedor com a consequente mudança de comportamento.

Essa jogada será fundamental para o ganho desse campeonato, se isso for feito.

Compartilhe esse artigo!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Gostou desse artigo? Comente!

Quer divulgar o seu negócio aqui?
Chame no WhatsApp!