Saiba quais são os cuidados que se devem ter com a baixa autoestima

Autoestima é a qualidade de quem se valoriza, de quem está satisfeito consigo mesmo. Ou seja, essa satisfação é com seu modo de ser, com sua forma de pensar, com sua aparência física. Além disso, essa satisfação é expressa através da confiança em suas ações e opiniões.

A baixa autoestima está intimamente ligada à dificuldade de autoaceitação e à falta de autoconhecimento. Assim, os indivíduos inseguros, que possuem dificuldade em aceitar os próprios erros e não conseguem reconhecer e valorizar seus potenciais, desenvolvem um grande medo da rejeição e têm o hábito de se comparar com outras pessoas.

Recreio - Autoestima vai se moldando de acordo com as experiências.
Psicoterapeuta Leila Cristina afirma que autoestima vai se moldando de acordo com as experiências.

Uma pessoa que sofre de baixa autoestima não se sente capaz de realizar as coisas e, com isso, acaba perdendo inúmeras oportunidades de crescimento em vários âmbitos da vida, prejudicando o próprio desenvolvimento.
Refletir sobre a imagem de si implica em contextualizá-la.

Quem procura o processo psicoterapêutico para melhorar a autoestima dá um grande passo para o crescimento e descoberta de seus potenciais positivos. A autoestima vai se moldando de acordo com as experiências que temos nas nossas vidas; as negativas são: castigos; negligência; abuso crônico; pais severos; ser intimidado; falta de elogios, e carinho.

Elimine a sentimento de culpa, não se compare aos outros, seja mais compassivo com seus erros, comemore suas vitórias.

* Artigo publicado pela colunista Leila Cristina, psicanalista.

Compartilhe esse artigo!

Gostou desse artigo? Comente!

Quer divulgar o seu negócio aqui?
Chame no WhatsApp!