Como abrir o próprio negócio na área de assessoria de imprensa?

assessoria-interna
Mostre para o cliente quanto ele economizaria com publicidade nos jornais ao investir em assessoria de imprensa

Com as inúmeras demissões que estão ocorrendo na área de comunicação, abrir o próprio negócio pode ser uma boa opção. Mas por onde começar? Comece cadastrando-se no Portal do Empreendedor como Microempreendedor Individual (MEI) e escolha a área que você quer atuar. Neste tipo de modalidade você não poderá ter sócio e terá a opção de contratar apenas um funcionário. Também deverá faturar até R$ 60 mil por ano.  O melhor: poderá começar trabalhando em home office e conseguir alvará na prefeitura para isso.

Sugiro ficar na residência até ter uma cartela de, pelo menos, dez clientes. Como assessor de imprensa, você também pode oferecer outros serviços, como, por exemplo, produção de conteúdo para sites, gerenciamento de redes sociais e cobertura de eventos (fotografia). Isso tudo são serviços à parte, que vão variar de acordo com a necessidade de cada cliente. É importante o assessor de imprensa estar sempre preocupado em se capacitar e se atualizar com as novidades do mercado.

Na hora de decidir abrir uma Assessoria de Imprensa, o primeiro passo é escolher áreas pelas quais você tenha mais afinidade. No caso das mulheres empreendedoras, indico beleza e saúde, e os homens podem começar por áreas de automobilismo, esporte e tecnologia. Em um segundo momento, comece a captar os clientes de negócios. Escolha, a princípio, empresas que estão localizadas perto da sua residência, até fazer um bom número de clientes. Destine dois dias na semana para fazer ligações e pesquisar cada site das empresas que pretende ligar para poder estudar o seu possível cliente e surpreendê-lo na ligação, ao saber todas as informações sobre ele. Isso é um diferencial que eles sempre notam.

O segundo passo é identificar os seus principais concorrentes. Mapeie as dez principais assessorias de imprensa que ficam próximas à sua região, veja as áreas dos seus principais clientes e tente verificar aquelas que ainda não foram alcançadas, mas que têm um grande potencial para ser explorado e opte por elas. Lembre-se, antes de oferecer qualquer serviço de assessoria, que você tem que definir o nome da sua empresa, ter uma logo (identidade visual da sua marca). Para isso, não escolha muitas cores – no máximo, duas, de forma que não vire um carnaval – e nada de nomes quilométricos. Você deve pensar que esta será a sua identidade ao falar ao telefone e quanto mais curto o nome, melhor. No meu caso, escolhi KB Comunicação para a minha empresa. Agora, depois de dois anos e meio, basta dizer KB ao telefone e os jornalistas já sabem de quem se trata.

Na sua primeira reunião, tenha um cartão de visitas pronto, uma apresentação em Power Point para explicar o serviço de assessoria de imprensa às empresas e uma pastinha com algumas matérias valoradas. O que é isso? É você mostrar para o cliente quanto ele economizaria com publicidade nos jornais ao investir em assessoria de imprensa. Ele vai verificar que o custo x benefício vale a pena.

Elabore um bom mailing estadual. Você nunca saberá quando irá pintar aquele cliente de São Paulo, Brasília, Minas Gerais, Rio Grande do Sul. Então, tenha pelo menos o contato dos três principais jornais de cada estado antes de abrir a sua assessoria. Divida o seu mailing por áreas: rádio, TV, jornal, site, revista e de acordo com os segmentos: direito / beleza / saúde / moda / decoração. Tudo isso irá te ajudar a aumentar a produtividade na hora de ligar para os jornalistas para sugerir uma pauta. Está com os contatos dos jornalistas em mãos, uma boa internet, telefone a postos e sorriso no rosto? Acredite em você! Pegue este telefone e “venda” o serviço do seu cliente para o jornalista. Estude bem antes de ligar para o jornalista e saiba todos os detalhes para convencê-lo de que o seu cliente é “o cara” para aquela matéria. Depois de conseguir a primeira matéria com determinado veículo, as próximas virão mais facilmente. Basta força de vontade e nada de preguiça. Sugira pautas todas as semanas para os jornalistas e esteja disponível para ajudar com personagens. Isso irá deixar a sua relação cada vez mais estreita com as redações. Boa sorte e acredite no seu sonho que não terá crise para você!

Compartilhe esse artigo!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Gostou desse artigo? Comente!

Quer divulgar o seu negócio aqui?
Chame no WhatsApp!