Coronavírus: transformações tecnológicas que condomínios vão ter após a pandemia

bigler interna cópia

 

Até meados do mês de março deste ano nossa sociedade vinha ainda muito tímida no uso de algumas ferramentas tecnológicas, até que o Coronavírus nos obrigou a agir completamente diferente. Seja por necessidade de comunicação ou por cuidados com a própria saúde, nunca nos vimos utilizando tantas plataformas para reuniões virtuais, equipamento de controle de acesso remoto, aplicativos de compras etc. E como não poderia deixar de ser, os condomínios também estão sendo “bombardeados” por todas essas tecnologias, as quais, mesmo após ao fim da pandemia, ficarão incorporadas no seu dia a dia.

Dentre todas as propostas tecnológicas para os condomínios, como tags para veículos, equipamento de leitura biométrica, portaria remota e outras, a que certamente causarão mais impacto serão as que a viabilizam a realização de assembleias virtuais.

O assunto ainda é muito polêmico e causa muitas dúvidas no mercado. Pensando nisso foi que as associações das administrados de condomínios do Rio de Janeiro e de São Paulo, ABADI e AABIC, respectivamente, resolveram criar um protocolo conjunto para dar legalidade na realização e utilização desse formato.

Esse documento pioneiro certamente ajudará muito síndicos a adotar a melhor solução que atenda às suas necessidades, sem perder de vista os critérios de segurança que devem nortear toda e qualquer assembleia de condomínios.

Compartilhe esse artigo!

Gostou desse artigo? Comente!

Quer divulgar o seu negócio aqui?
Chame no WhatsApp!