Doméstica legal lança campanha a favor da solidariedade

0decoracaojaneiro interna cópia 16

 

O Instituto Doméstica Legal lançou a campanha “Solidariedade Legal com sua ex-empregada doméstica ou  sua ex-diarista” para motivar empregadores domésticos e contratantes de diaristas a ajudar suas ex-colaboradoras. Segundos dados do IBGE, esse é o segmento que mais foi impactado com a Covid 19. O Brasil perdeu milhares de postos de trabalho doméstico no último ano. Muitas trabalhadoras estão desempregadas, não conseguiram o auxílio emergencial, e passando por grandes necessidades financeiras.

De acordo com estudo de Mario Avelino, presidente do Instituto Doméstica Legal, com base na PNAD Contínua do IBGE do 2º. Trimestre (abril/maio e junho) de 2020, comparada com o mesmo período de 2019, o Brasil perdeu 1.540.000 postos no trabalho doméstico, equivalente a menos 24,63%. As empregadas domésticas que estavam na informalidade e as diaristas foram as que mais sofreram com a pandemia.

“ O objetivo é sensibilizar o empregador que pode ter convivido por alguns anos ou meses com uma trabalhadora que saiu mantendo uma relação boa de convivência. Pode ser uma ex babá, uma ex-cuidadora de idoso, uma ex empregada, ou uma diarista que foi dispensada. Uma pessoa que ajudou na vida daquela família.  Vale entrar em contato para saber como aquela pessoa está e a ajuda será da maneira que se puder ajudar. De acordo com a condição financeira de cada um” diz Avelino.

O Instituto Doméstica Legal propõe uma ação direta entre empregador e ex-empregada e ex-diarista, despertando para o sentimento de solidariedade com alguém que durante um tempo fez parte da vida da família. A ONG está reservando também um espaço no site para que essas pessoas contem a sua história. De que maneira estão ajudando ou sendo ajudadas. Essa troca de experiências, segundo Mario Avelino, vai motivar um maior número de pessoas.

Mais informações no site www.domesticalegal.org.br

Compartilhe esse artigo!

Gostou desse artigo? Comente!

Quer divulgar o seu negócio aqui?
Chame no WhatsApp!