Refletindo sobre este momento da humanidade

0decoracaojaneiro interna cópia 5

 

Quando percebo que existo, tomo para mim a responsabilidade de fazer algo por minha consciência e aprimoramento dessa existência. E assim, no decorrer dos meus setenta anos, chego à conclusão de que pouco sei sobre quase tudo daquilo que alcancei e que tomei ciência. Só percebo que, copiando a ideia do conhecido filósofo Sócrates, eu sei mesmo é que “Quanto mais sei, mais sei que pouco sei e que é tão pouco, que tudo o que penso que sei parece nada”.

Estamos vivendo momento histórico para a humanidade. Tudo parece tão novo. Acordamos em outro formato e encontro dificuldades de comunicação. Considero aqui a nova forma humana de ser. E isso vale para todos aqueles que vivem habitando todo este planeta maravilhoso escolhido, de certa forma, para ser nosso habitat. É mesmo fantástico! O cenário mudou tão de repente, o vocabulário da comunicação que conhecíamos já ficou pra trás e precisamos, então, repensar como dizer, para que as ações encontrem o verbo que declare o que os pensamentos e sentimentos falam. Todos estamos muito confusos, vivendo realidades que fogem o alcance da lógica de costume. As culturas de cada ponto da Terra tiveram que se habituar a gerir novas soluções e resultados.

Percebemos que o Universo está em desalinho com a natureza humana. Seriam os homens responsáveis por este evento que aflige a humanidade? A minha humilde percepção indica que sim, entendendo que a partir da consciência das ações e intenções, realizamos mudanças e transformações ambientais, nas pessoas em torno de nós ou que nos acessa por meios diversos. Temos que assumir uma grande responsabilidade ao afirmar qualquer coisa sem o conhecimento necessário para apontar qualquer direção que nos pareça lógica, qualquer julgamento que possa comprometer algum lado da nossa existência por um rumo, na intenção que nos pareça ser ideal.

Quem de nós sabe o que é o quê, senão aquilo que se apresenta igualmente para todos? Será que sabemos aquilo do que falamos e afirmamos saber? Talvez este seja o momento de duvidar de todas as nossas certezas.

Compartilhe esse artigo!

Gostou desse artigo? Comente!

Quer divulgar o seu negócio aqui?
Chame no WhatsApp!