Tuka Amaro lança seu primeiro livro nesse sábado

decidi mostrar um pouco do que sinto, penso e acredito por meio das palavras.

Com a capa feita pela amiga Duda e prefácio escrito por Victória Versari, a escritora Tuka Amaro fará sua estreia no mundo da literatura com o livro “Caso não tenha entendido, não vou explicar”.

decidi mostrar um pouco do que sinto, penso e acredito por meio das palavras.
Tuka Amaro decidiu mostrar um pouco do que sente, pensa e acredita por meio das palavras.

Nesse sábado, dia 11 de março, acontecerá a noite de autógrafos no Mi Casa, que fica na Estrada do Pau Ferro, 328 – Pechincha. Segundo a autora, com muitos drinks, música boa e conversa jogada fora.

“Os poemas foram feitos entre os meses de agosto e outubro de 2021. Então decidi mostrar um pouco do que sinto, penso e acredito por meio das palavras. A gente tá cansada de explicar então se você não entendeu, lê mais uma vez”, explicou Tuka.

A pré venda do livro já está acontecendo, com direito a ecobag com a capa. Garanta já a sua.

Valores para quem reside no Rio (a entrega será feita no dia do lançamento):

R$ 35: 01 exemplar do livro
R$ 50: 01 exemplar + ecobag

Valores para quem reside em outros estados:

• R$ 45: 01 exemplar + frete fixo para todo o Brasil

• R$ 60: 01 exemplar + ecobag + frete fixo para todo o Brasil

Livro - A pré venda do livro já está acontecendo, com direito a ecobag com a capa do livro. Garanta já a sua.
A pré venda do livro já está acontecendo, com direito a ecobag com a capa do livro. Garanta já a sua.

PREFÁCIO

“Passeando pelos gêneros verbete e diário, o trabalho de estreia de Tuka Amaro conduz o leitor a um encontro simultâneo de leveza e profundidade com a prosa e a poesia, desengessando a ideia do que é ser escritora.

Com referências desde a cena da poesia brasileira contemporânea, com Angélica Freitas, até a música pop estadunidense dos anos 2000, os textos de “Caso não tenha entendido, não vou explicar” mobilizam elementos cotidianos para a escrita, mostrando que é possível escrever sobre tudo e qualquer coisa, independentemente de um gênio criativo.

Temas pessoais que envolvem o amor, relações familiares, reflexões terapêupeuticas, questões feministas e políticas são reveladas sem constrangimento nos textos de caráter auto- ficcional, já que “tá tudo bem colocar a culpa no eu-lírico”. As epifanias e o prosaísmo geram rápida identificação e abrem portas para o leitor estimumular-se também como autor ao interpretar os textos.

E caso você não os tenha entendido, leia mais uma vez, pois ela não vai explicar.

Victória Versari

Compartilhe esse artigo!

Gostou desse artigo? Comente!

Quer divulgar o seu negócio aqui?
Chame no WhatsApp!