Infância bilíngue – Que habilidades um novo idioma pode despertar nos pequenos?

Veja o que você pode proporcionar ao seu pequeno incentivando o contato com a língua inglesa!

0

Clique aqui e siga nosso perfil no Instagram

Rio de Janeiro – Aprender inglês pode desenvolver ou melhorar capacidades das crianças. Você já percebeu que na infância tudo flui mais naturalmente? “Isso acontece porque na idade adulta já estamos moldados, enquanto na idade infantil somos uma ‘tela em branco’, mais adaptáveis ao aprendizado!” – lembra Julia Paco, Country Manager da plataforma de ensino Cambly Kids (@camblybrasil).

A plataforma disponibiliza filtros que permitem aos alunos encontrarem o professor ideal.

No Cambly, com encontros de 30 minutos de conversação com os professores nativos, jogos e metodologia própria para cada idade, as aulas são gravadas e os pais têm acesso ao conteúdo dos vídeos a qualquer momento. Com usuários em 190 países, a plataforma – que já atua com adultos há 8 anos – disponibiliza filtros que permitem aos alunos encontrarem o professor ideal através de interesses em comum, como aulas envolvendo games, por exemplo.

Portanto, veja a seguir o que você pode proporcionar ao seu pequeno incentivando o contato com a língua inglesa!

*Criatividade*

Na infância, as crianças têm uma imaginação muito mais aflorada do que na idade adulta. Nesta etapa da vida, as brincadeiras, os jogos e as atividades práticas trazem muitos benefícios. Por isso, aprender fica muito mais fácil. Contudo, além disso, as crianças criam conexão entre a maneira como aprendem e o estudo da língua. Assim, elas passam a ter muito mais prazer em adquirir conhecimento. A partir daí, a mente infantil passa a desbloquear etapas para novos aprendizados. Isso faz com que os pequenos trabalhem novos aprendizados e planejem soluções criativas.

*Confiança*

Outro ponto importante é a confiança. É preciso confiar na própria capacidade. Adultos e jovens têm mais dificuldade para aprender por conta dos estímulos negativos. No entanto, as crianças têm mais facilidade. Na maioria das vezes, elas estão em pé de igualdade quando começam juntas. Portanto, não há muito espaço para comentários negativos. Além disso, na infância existem menos barreiras para se arriscar. Assim, as crianças acabam querendo arriscar mais. Da mesma forma, elas constroem um perfil confiante ao longo do tempo, fazendo com que se tornem adultos seguros de si.

*Concentração*

A concentração é algo difícil na infância. As crianças, principalmente as menores, têm dificuldade para se concentrar. A questão da criatividade pode ser algo bom, mas a agitação e a curiosidade podem atrapalhar. Portanto, o costume de aprender inglês desde cedo pode aumentar a concentração. Essa capacidade é muito importante para a realização de tarefas, avaliações e trabalhos durante toda a vida. Por isso, os pais, assim como os professores, precisam trabalhar essa habilidade nos pequenos.

*Raciocínio lógico e organização*

Estudar outro idioma exige mudanças na rotina. Se na idade adulta isso acontece, na infância também. Contudo, para as crianças isso é muito importante. Nesta etapa, elas acabam aprendendo a organizar melhor o próprio tempo e as tarefas. Essas capacidades ajudam as crianças a se tornarem adultos mais organizados, centrados e capazes de alcançar seus objetivos.

*Produção oral*

Por último, a produção oral. Aqui, além de falarmos sobre a conversação em inglês, estamos falando sobre a capacidade de se expressar no dia a dia.A falta de vícios de linguagem ajuda muito. No caso da conversação em inglês, eles aprendem a pronunciar as palavras muito melhor que adultos e conseguem melhorar a produção oral bem rápido. Crianças que aprendem inglês desde cedo se comunicam muito melhor em inglês. Além disso, aprendem a pensar em inglês e português. Ou seja, os pequenos aprendem a diferenciar os idiomas antes de falar.

The following two tabs change content below.
Maximino Brügger Perez
Jornalista responsável pela comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa durante oito anos, com participações em eventos na Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, França, Holanda, Inglaterra, México, Peru, República Tcheca e Venezuela. Destaques para os Jogos Olímpicos e Paralimpicos de Londres (2012), Rio (2016), Pan e Parapan de Guadalajara e o Mundial de Roterdã. Especialista em transmissão ao vivo, produção e edição de vídeos, repórter e editor do Jornal dos Sports durante uma década. Assessor de Imprensa do candidato a presidente do Flamengo José Carlos Isidro, além de jogadores e empresários como Júnior Baiano, Dimba, Beto, Zagallo Filho, entre outros.
15-09-2021 |

Deixe um comentário

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas